Manipulando fórmulas, valorizando a vida.
Av. General Carneiro, 631 - Sorocaba / SP
15 98810-4360 | 15 3222.9074 | 15 3019.1824

O ranking do colesterol

Ranking

O ovo não está sozinho. Veja na lista abaixo alguns alimentos também ricos nessa gordura – e outros nem tanto.

Produto 
Colesterol(em mg)
Gordura saturada(em g)
fígado de frango
631
1,8
ovo cozido
548
3,4
fígado de boi
389
1,9
coração de frango
242
2,3
camarão
195
0,3
moela de frango
194
1
coração de boi
193
1,7
ostra
109
1,3
lagosta
72
0,1
marisco
56
0,9
leite integral
14
2,1
iogurte integral
13
2,1
leite desnatado
2
0,12
iogurte desnatado
1,8
0,12

A gordura saturada, em abundância no ovo, também está muito presente nas carnes e nos laticínios integrais. E, apesar de continuar merecendo toda cautela, já não é considerada o elemento mais perigoso nessa história. O foco das atenções, agora, está em moléculas conhecidas como trans, que entram na composição de margarinas, cremes vegetais e diversos produtos industrializados sob a alcunha de gordura vegetal hidrogenada. “Elas ocupam os receptores do fígado”, explica o cardiologista e nutrólogo Daniel Magnoni, do Instituto Dante Pazzanese, em São Paulo. “Daí outras moléculas de gordura ficam soltas na corrente sanguínea, depositando-se nas artérias.”
No estudo de Harvard, os pesquisadores aproveitam para fazer alguns testes. Em primeiro lugar, substituíram 30 calorias de carboidratos por outras 30 de gordura de trans na dieta de parte das enfermeiras voluntárias. Resultado: os riscos de doenças coronarianas dobraram no grupo que fez a substituição. Em troca, no lugar de 80 calorias de pães e afins, optaram pelo mesmo valor calórico proveniente de gorduras poli e monoinsturadas, aquelas presentes em óleos de origem vegetal. Aí, a probabilidade de encrencas cardíacas despencou de 30% a 40%.

Refeições equilibradas
No final, apesar de pequenas vantagens e desvantagens conforme a combinação de alimentos, os americanos concluíram que vale a pena comer de tudo, dependendo da quantidade. “Se vamos comer ovo, que tal evitar carne?”, exemplifica no cardiologista Marcus Bolívar Malachias, de Belo Horizonte, em Minas Gerais. “Devemos buscar o equilíbrio em cada refeição”, completa.

Fonte: Revista Saúde Ed. 45.



Nenhum comentário »

Deixe um comentário